Versos Antroposóficos – Poemas de Rudolf Steiner e outros autores

“Eu cresço e amadureço
ao realmente abandonar o perdido.
Só mãos vazias podem encher-se.

Eu quero pôr de lado
o lastro do meu passado
e não mais me deixar dominar por ele.
Não vou negar meu passado
porque ele pertence a mim;
contudo, vou impedi-lo
de toda vez determinar meu futuro.

Na medida
em que amadureço,
vou conseguindo
reinventar-me a cada ensejo,
pois para mim o futuro está aberto.

Eu enterro
o que lamentei.
Eu não me desgasto mais
com o que é imutável.
Meu olhar está voltado
para o que ainda é possível.”
Ulrich Schaffer

Fonte: Crescer, Amadurecer – Poemas Meditativos
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)




Pentecostes
“Onde finda o saber dos sentidos –
só ali se ergue o portal
que abre realidades da vida
ao ser da alma;
a chave, a alma a cria
quando se fortalece
na luta que potências cósmicas,
em seu próprio terreno,
travam com forças humanas;
quando, por si, espanta
o sono que as forças do saber,
em suas fronteiras sensórias
envolve em noite do espirito.”
Rudolf Steiner

Fonte: Poemas, Pensamentos – Reflexões para o nosso tempo
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)




“Amadurecer e crescer significa
tornar se capaz
de lidar com o ritmo
entre felicidade e infelicidade.
Amadurecer significa
suportar
o movimento que sempre volta
entre leve e pesado,
entre alto e baixo,
entre avanço e recuo.
Eu não quero desistir
quando estiver indo mal,
e não decolar para o inalcançável
quando estiver feliz.

Amadurecer significa
atribuir a mim próprio
o que consigo fazer,
empenhar toda a minha energia
em alcançá-lo.
Nem mais, nem menos.”
Ulrich Schaffer

Fonte: Crescer, Amadurecer – Poemas Meditativos
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)


“Quando se trata da vida prática externa,
as pessoas têm justamente a seguinte
opinião: primeiro vem isto, depois vem aquilo.
Com tal mentalidade não se progride no mundo.
Só se progride quando se pensa em círculo.

 […] É preciso pensar em círculo; é preciso
pensar, quando se olha para as circunstâncias
externas, que elas são feitas pelas pessoas mas
também fazem as pessoas; ou, quando se olha
para as ações das pessoas, que elas fazem as
circunstâncias externas mas, por sua vez, também
são sustentadas pelas circunstâncias externas.”
Rudolf Steiner

Fonte: Poemas, Pensamentos – Reflexões para o nosso tempo
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)


“Alternam-se durante o ano,
a vicejante força do verão,
com a terrena calma do inverno.
E assim, na senda humana,
a força da vigília
com o reinar da paz no sono.
No dormir e despertar contudo perdura,
preenchida pelo espírito, a alma,
e, em espírito, a alma da terra,
no ir e vir do verão e do inverno.”
Rudolf Steiner

“Homem, tu és a compactada imagem do mundo.
Mundo, tu és a ampliada imagem do homem.”
Rudolf Steiner

“Na cabeça força da crença
no coração potência do amor
no homem pleno intensa esperança
isso sustenta a existência.”
Rudolf Steiner

Fonte: Meditações, Poemas e Aforismos – Compilação e tradução Claudio Bertalot
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)


“Se o homem tiver de efetuar uma obra
interior, precisará atrair todas as suas forças
para o íntimo: terá de recolher sua atenção de
todas as coisas dispersas e concentrar-se. E então
terá de existir nele uma calma, e também um silenciar.”
Ekkehart

“Quem ousar pensar por si próprio
também irá agir por si, e quem não pensar
por si, não rumar o leme para o alto mar com
seu espírito, não irá alcançar por si mesmo a
Divindade, não irá agir por conta própria, pois
orientar-se pelos outros não é agir. Agir é ser
espontaneamente, ou seja: viver em Deus.”
Bettina Brentano

“O ser universal todo está diante de nós
como a pedreira diante do mestre de
obras. Tudo fora de nos é só elemento – aliás,
permito-me até dizer que também tudo em nós
-; mas no fundo de nosso íntimo existe essa força
criativa capaz de originar o que precisa vir a
existir, não nos deixando repousar nem descansar
até que, de uma ou de outra maneira, o tenhamos
revelado fora de nós ou em nós mesmos.
Goethe

Atenta às pausas, às pequenas,
que inesperadamente o destino
com frequência te concede! Um dia,
o que há de vir chegará assim!
Friedrich Doldinger

Fonte: Poemas, Pensamentos – Reflexões para o nosso tempo
(Livro à venda neste site na categoria: meditação, poemas e histórias)